O biopoder e a concentração bancária

  • Henrique Resende Siqueira
  • Jefferson Aparecido Dias
  • Walkiria Martinez Heinrich Ferrer
Palavras-chave: Biopoder – Biopolítica – Setor bancário.

Resumo

O presente trabalho se dedica a analisar como as mudanças no exercício do poder, em especial com o surgimento do biopoder, afetaram o setor bancário. Nesse sentido, parte-se de uma análise histórica que começa no absolutismo monárquico, passando pelo liberalismo e pelo estado social, até chegar no neoliberalismo, para, na sequência, sustentar como a substituição do poder soberano, exercido pela lei e com o exercício da força, pelo biopoder, baseado em dispositivos de segurança, acabaram, no caso do Brasil, resultando em grande concentração bancária. A partir de uma pesquisa documental, de cunho exploratório, analítico-descritiva, que faz uso do método dedutivo,são apresentadas algumas propostas de defesa dos direitos dos consumidores, fundamentadas na bio- política, aqui adotada como uma antítese ao bio poder.

Biografia do Autor

Henrique Resende Siqueira


Pós-graduação em Direito Civil e em Direito Notarial e Registral. Mestrando em Direito pelo Programa de
Mestrado e Doutorado em Direito da Universidade de Marília – UNIMAR. Tabelião.

Jefferson Aparecido Dias


Doutor em Direitos Humanos e Desenvolvimento pela Universidad Pablo de Olavide, de Sevilha, Espanha
(2009). Procurador da República do Ministério Público Federal em Marília e Professor permanente do
Programa de Mestrado e Doutorado em Direito da Universidade de Marília – UNIMAR.

Walkiria Martinez Heinrich Ferrer


Doutora em Educação pela UNESP/Marília. Docente Permanente do Programa de Mestrado e
Doutorado em Direito da Universidade de Marília – UNIMAR.

Publicado
17-12-2020
Edição
Seção
Internet, Biopoder e Concentração