Sociedade de informação e direito do consumidor: uma abordagem a partir do jogo pokémon go

  • Júlia Bagatini
  • Luiz Gonzaga Silva Adolfo
Palavras-chave: Sociedade de informação – Sociedade de risco – Jogo Pokémon Go – Direitos do consumidor.

Resumo

O estudo da sociedade de informação a partir da sociedade de risco é de suma importância, considerando ser a nova forma de interação social na pós-modernidade. Nesse sentido, o jogo Pokémon Go, advindo dessa sociedade de informação, merece análise, haja vista o grande número de usuários brasileiros, considerando que foi lançado em julho de 2016 no Brasil e já conta com aproximadamente 50 milhões de adeptos. O texto tem como problemática e objetivo geral a análise do game mencionado, verificando se o mesmo se encontra de acordo com a legislação consumerista vigente. Nessa perspectiva, após a apresentação inicial da atual sociedade de risco e, então, sociedade de informação, verifica-se se o jogo Pokémon Go encontra-se adequado à proteção de seus usuários, atentando-se aos princípios da boa-fé, transparência, vulnerabilidade, assim como, à segurança e saúde do consumidor.

Biografia do Autor

Júlia Bagatini

Doutoranda em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul (2016). Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul (2014). Professora do Curso de Direito da Fai Faculdades, de Itapiranga-SC. Advogada.

 

Luiz Gonzaga Silva Adolfo

 

Mestrado em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2000). Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2006). Professor do Curso de Direito e do Programa de Pós-Graduação em Direito (Mestrado) da Universidade de Santa Cruz do Sul UNISC. Professor do Curso de Direito da Universidade Luterana do Brasil ULBRA, Campus Gravataí. Coordenador do Curso de Direito da Ulbra Gravataí. Advogado.

 

Publicado
22-08-2020
Edição
Seção
Sociedade de informação e novos temas